, ,

Veja como é dentro do porta-aviões de US$ 13 bilhões da marinha norte-americana

Os Estados Unidos é reconhecidamente o país que mais investes em sua força militar. Não há dúvidas com relação a isso. Especialmente se levarmos em conta que a maioria das 10 bombas mais poderosas do mundo são norte-americanas. Porém, há um ramo dentro das Forças Armadas que recebe especial atenção: a Marinha. O ápice desse investimento se concentra nos gigantescos porta-aviões.

Essas estruturas colossais que se movimentam pelos mares são verdadeiras obras da engenharia e tecnologia. Não há como não se impressionar ao conhecer um pouco melhor um porta-aviões dos Estados Unidos. Isso acontece principalmente porque o país leva muito a sério qualquer questão que envolva a guerra e segurança. Afinal, a nação esteve presente nos maiores conflitos armados que aconteceram no globo.

É por isso que vamos conhecer como é um porta-aviões por dentro. Porém, não estamos falando de uma embarcação qualquer. Trata-se do USS Ford, o mais caro porta-aviões que a Marinha dos Estados Unidos já construiu. Na verdade, esse é o porta-aviões mais caro de todo o mundo. Vamos tentar detalhar todos os aspectos dessa gigantesca estrutura e explicar porque ela é a “cereja do bolo” das Forças Armadas americanas.

O nascimento do USS Ford

O USS Ford, formalmente conhecido como USS Gerald R. Ford (CVN-78), é o líder de sua classe. Na Marinha dos Estados Unidos, cada porta-aviões pertence a uma categoria, que define o seu tamanho e aplicações. A classe Ford, inaugurado por esse exemplar gigantesco, contempla o que é chamado de super-porta-aviões nucleares. Ou seja: a nata das Forças Armadas americanas. O foco, como é possível ver nas imagens, é a guerra total e preparação para os maiores conflitos.

Esse porta-aviões foi encomendado no longínquo ano de 2006, mas sua construção havia começado um ano antes. O lançamento previsto estava para acontecer em 2009 e sua integração com a Marinha agendada para 2016. O USS Ford veio para substituir o USS Enterprise (CVN-65), até então o maior porta-aviões dos Estados Unidos. O modelo estava em circulação há 51 anos e foi aposentado em dezembro de 2012.

O nome do USS Ford foi dado em homenagem a Gerald R. Ford (1913-2006), o trigésimo-oitavo presidente dos Estados Unidos. Infelizmente, o ex-presidente não permaneceu vivo para ver o porta-aviões mais caro do mundo entrar em funcionamento. Até novembro de 2016, os testes com essa embarcação ainda não haviam finalizado, embora estivessem quase completados.

Por dentro desse porta-aviões

O USS Ford não surpreende apenas por ser o mais caro já construído no mundo. Suas dimensões também são assustadoras. O porta-aviões tem nada menos do que 337 metros de comprimento e largura que varia de 41 a 78 metros. A parte mais alta possui 76 metros de altura. Quando totalmente abastecido, com pessoas, mantimentos e aeronaves para transporte, o USS Ford é capaz de transportar incríveis 100 mil toneladas.

No total, o deck gigantesco do USS Ford é capaz de levar mais de 75 aeronaves. A capacidade de tripulantes supera até mesmo algumas pequenas cidades: 4.660 pessoas para operar esse porta-aviões. Infelzimente naõ encontramos informações de como os compartimentos internos estão divididos/organizados. Porém, ao carregar tudo isso, esse gigante dos mares é capaz de navegar a uma velocidade de 30 nós, ou 56 km/h. Parece pouco se levarmos em conta as marcas alcançadas por alguns veículos aéreos e terrestres. Mas é bastante se levarmos em conta que estamos falando de um porta-aviões gigantesco.

De acordo com estimativas, espera-se que o USS Ford permanece em funcionamento por pelo menos 25 anos. Essa infelizmente é uma marca que não surpreendente tanto assim. Afinal, o antecessor, o USS Enterprise, ficou ativo por mais de 50 anos. Porém, se esse porta-aviões não se envolver em nenhuma guerra, é provável que esse tempo de vida aumente consideravelmente.

Créditos: Ah Duvido
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você precisa conhecer estes raros “cogumelos de neve”

Veja como seu corpo reage ao parar de comer açúcar por apenas dez dias