,

A verdade por trás do naufrágio do Titanic

Um simples erro humano teria sido responsável pelo naufrágio do Titanic, onde morreram 1513 pessoas, há mais de um século.

A história diz que Joseph Bruce Ismay, o presidente da empresa dona do gigantesco e luxuoso transatlântico Titanic, pretendia chegar às manchetes ao exibir a velocidade do navio, fazendo com que a embarcação chegasse ao seu destino um dia antes do previsto. Para isso, exigiu ao capitão Edward Smith que o conduzisse a pleno vapor. O capitão aceitou, embora soubesse da possibilidade de topar com icebergs no meio do caminho. Quando viram o bloco de gelo, foi impossível fazer a manobra para evitar a colisão, dada a alta velocidade e o tamanho do navio. Esse foi o início do fim para o magnífico Titanic.

Porém, essa história conhecida, que todos dão por certa, pode não ser verdadeira. O que realmente teria ocorrido naquela noite tranquila de abril de 1912 foi revelado somente há alguns anos, pela neta de um dos poucos membros da tripulação que sobreviveu à catástrofe: o segundo oficial Charles Laghtoller.

De acordo com Laghtoller, ao avistar o iceberg, o primeiro oficial William Murdoch ordenou ao timoneiro que virasse tudo a estibordo. Mas, nervoso e confuso com a tecnologia inovadora do Titanic, o tripulante fez o contrário do que lhe foi pedido. Um simples erro humano, que custou a vida de 1.513 pessoas.

Segundo a neta de Laghtoller, a razão pela qual a verdade não foi revelada anteriormente se dá pelo código de honra entre os marinheiros, que preferiram evitar a humilhação de seu companheiro.

Créditos: History
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 teorias científicas que provariam a existência de vida extraterrestre

Bêbado acorda em necrotério após ser declarado morto